loading...

BREXIT - Reino Unido aceita factura de 100 mil milhões de euros para sair da UE

Fontes diplomáticas explicaram ao Financial Times que o pagamento será feito ao longo de várias décadas. Theresa May deverá fazer o anúncio formal na próxima semana.

O Reino Unido decidiu cumprir as exigências financeiras pedidas pela União Europeia pelo Brexit, eliminando assim um dos maiores obstáculos às negociações, segundo garantiram fontes diplomáticas, ao Financial Times. Bruxelas pediu 100 mil milhões de euros, um valor que deverá ser aceite formalmente pela primeira-ministra Theresa May, na próxima semana.


O pagamento da factura apresentada pela UE será feito ao longo de várias décadas, o que poderá acabar por reduzir o valor para perto de metade, de acordo com as mesmas fontes. Os termos estarão incluídos num pacote de acordos, que está ainda a ser travado por questões como a fronteira entre a Irlanda do Norte e o continente ou os direitos dos cidadãos europeus que vivem no Reino Unido.

Com a notícia, a libra esterlina inverteu a tendência desta terça-feira de desvalorização face ao euro e ao dólar. A moeda britânica aprecia-se 0,66% para 1,12 euros e 0,29% para 1,33 dólares.

No Orçamento do Estado para 2018, o governo britânico decidiu aumentar os fundos que preparam o Brexit, tendo determinado três mil milhões de libras adicionais, que acrescem aos 700 milhões de libras que estavam já previstos, significando um aumento de quase 430%.

O ministro das Finanças britânico, Philip Hammond, reviu também as previsões de crescimento do Reino Unido. A projecção indica que o produto interno bruto (PIB) cresça 1,5% em 2017, o que significa uma revisão face aos anteriores 2%. Em 2018, a estimativa é de um crescimento do PIB de 1,8%, para voltar a desacelerar para 1,3%, no ano seguinte. Em ambos os casos, são também previsões mais pessimistas que as anteriores.

Fonte e Foto: Jornal Económico



Loading...
INFORMAÇÃO

Algumas fotografias utilizadas neste blog e alguns artigos são provenientes de outras fontes como Jornais, Revistas, Blogues, órgãos de comunicação social, bases fotográficas estrangeiras e motores de busca. Todos os artigos tem a fonte da foto e da noticia no final do mesmo. Se alguma entidade se sentir lesada ou não permitir a utilização de algum conteúdo utilizado neste sítio comunique-nos, por favor, e prontamente será retirado.